quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018



Hoje, dia 21 de fevereiro, retomamos as atividades
Zen em Brasília

ZAZEN às 19h30
Sejam bem-vindos!

Gassho

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Recesso - Zendo Brasília



Amigos(as), 
 estaremos em recesso 
de 5 a 20 de fevereiro de 2018

Retorno das práticas 
em 21 de fevereiro (quarta-feira) às 19h30

Até breve!

Gassho!

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Medo, raiva, ressentimento e estresse são venenos que você cria em sua mente. Se você se encarrega de sua mente, você pode criar uma química de felicidade.
(Sadhguru)

sábado, 16 de dezembro de 2017

Estaremos em recesso
 das atividades no Zendo Brasília

de 23 de dezembro a 7 janeiro.

Agradecemos a presença de todos que estiveram conosco em zazen, na alegria do cordial convívio, na partilha dos ensinamentos de Buda, dos mestres.

Até breve e Gassho!

" O que quer que aconteça, a questão é: você está se tornando um ser humano melhor - mais estável, mais alegre, mais claro dentro de você?" Sadhguruji

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Abandonando a escuridão (da ignorância), que o sábio siga a luz no caminho. Que ele deixe o conforto do lar, desista dos prazeres mundanos, libere a sim mesmo de todos os obscurecimentos e, em solitude, dedique-se a purificar seu coração e mente. (O Dhammapada)
foto: Guilherme Cavalli



quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Resistência e vitimização

 Os médicos estimam que setenta a oitenta por cento de suas atividades não estão relacionadas à saúde. As pessoas não estão doentes, estão fazendo drama. Às vezes, a parte mais difícil do trabalho médico é manter uma expressão impassível. Como Jerry Seinfeld observou a respeito dos seus vinte anos de encontros amorosos: "É muito tempo fingindo-se fascinado.'' 

A aquisição de uma condição empresta significado à existência de uma pessoa. Uma doença, uma cruz a carregar... Algumas pessoas vão de condição em condição; curam uma e outra surge para ocupar seu lugar. A condição torna-se uma obra de arte em si mesma, uma versão espúria do verdadeiro ato criativo que a vítima evita ao despender tantos cuidados em cultivar sua condição. 

Colocar-se na condição de vítima é uma forma de agressão passiva. Busca alcançar gratificação não por intermédio do trabalho honesto, de uma contribuição feita a partir do amor, insight ou experiência pessoal, mas da manipulação dos outros por meio da ameaça silenciosa (e nem tão silenciosa). A vítima compele os outros a virem, em seu resgate ou a se comportarem da forma como deseja, mantendo-os reféns da perspectiva de agravamento de sua própria doença/colapso/ dissolução mental, ou simplesmente ameaçando tornar suas vidas tão miseráveis, que elas fazem o que a vítima deseja. 

Fazer-se de vítima é a antítese de realizar o seu trabalho. Não o faça. Se estiver agindo assim, pare agora.

(Steven Pressfield)

Hoje, dia 21 de fevereiro, retomamos as atividades Zen em Brasília ZAZEN às 19h30 Sejam bem-vindos! Gassho