terça-feira, 21 de março de 2017

Prática incessante


 
foto: João Antônio


Não devemos ficar esperando algo como uma grande iluminação; grande iluminação são aquelas ações que as fazemos diariamente, tais como beber chá ou comer arroz. Não devemos ficar esperando nem pela iluminação nem pela ilusão; esta é a coisa mais preciosa e importante. De tudo devemos nos separar da nossa cidade natal, laços da gratidão, fama, fortuna, propriedade e família; devemos abandonar o desejo por estas coisas. Nem devemos querer possui-las nem deixar de possui-las; de ambos devemos estar livres. Prática incessante quer dizer a nada ficar apegado. Abandonemos pois o desejo por status e riquezas em geral. Devemos nos dedicar a uma só coisa incessantemente e com isto a prática incessante de nossa vida Budista irá num crescendo. Assim é pela prática incessante que a prática incessante aumenta com mais prática incessante ainda. Devemos venerar e respeitar aquele que possui uma tal prática incessante em seu corpo e mente. (Gyoji - Prática incessante - primeira parte - Shobogenzo - Mestre Eihei Dogen)

Sesshin em Brasília

Arte: Hugo Pullen